menu

Topo
Blog do Marcio Atalla

Blog do Marcio Atalla

Categorias

Histórico

Low carb, paleolítica, cetogênica, dos pontos... Qual é a dieta ideal?

Marcio Atalla

01/02/2018 04h01

 

Proponho hoje que façamos uma reflexão/discussão sobre todas as dietas de emagrecimento que existem, para que possamos chegar a um veredito final: qual será a dieta ideal.

A mais falada atualmente –ou melhor, nos últimos (muitos) anos– é a da proteína. Ela tem algumas variações e pode atender pelo nome de dieta do Dr. Robert Atkins, Dukan ou mais recentemente de dieta low carb. E o que propõe? Restrição no consumo de carboidratos, e aumento na ingestão de proteínas e gorduras saturadas, vindos de alimentos de origem animal. O objetivo é que, ao reduzirem os carboidratos e consumirem mais proteína e gordura, as pessoas sintam-se mais saciadas e automaticamente consumam menos calorias.

Um próximo passo foi dado nessa mesma direção e surgiram as dietas cetogênica e paleolíticas. Ambas também priorizam o consumo de proteína de origem animal, reduzindo a ingestão de carboidrato e alimentos processados. No caso da cetogênica, o objetivo é que o organismo entre em estado de cetose, ou seja, quando o fígado converte a gordura em ácidos graxos , que são usados como fonte de energia. Assim, a gordura estocada no corpo é queimada e a pessoa emagrece. Porém, junto a isso, o efeito do estado de cetose é enjoo e redução da sensação de fome, o que faz com que a pessoa coma menos, ou seja reduza a ingestão calórica.

Já a paleolítica propõe uma volta ao tempo das cavernas, em que os homens se alimentavam basicamente de carne, frutos e sementes, nos levando ao padrão para o qual nosso organismo foi moldado há milhares de centenas de anos. Recomenda ainda a retirada do glúten e da lactose, já que o consumo desses alimentos, atualmente, estão associados ao ganho de peso, problemas endócrinos e metabólicos. Vale lembrar que nessa mesma época, ou seja, no Período Paleolítico, o homem era nômade, caçava para conseguir comida e não tinha carro com vidro elétrico e nem celular. Então, de onde será que vem essas doenças? Do alimento ou do sedentarismo?

A dieta paleolítica também propõe o consumo de muitas frutas, fibras, alimentos in natura, água como bebida oficial… Isso me lembra muito a dieta dos pontos. Nela, você pode comer o que quiser, mas tem que contar os alimentos por pontuação, para não ultrapassar os pontos máximos diários. Nos grupos que têm menos pontos estão frutas, legumes, verduras, água… No entanto, se você escolher carnes mais magras, poderá comer em maior quantidade, porque esses alimentos possuem poucos pontos. Na dieta você pode ainda tomar um sorvete, mas isso o obrigaria a ficar em jejum o resto do dia, pois você não teria mais "pontos para comer".

Se o problema estivesse nos carboidratos, pobres dos vegetarianos, seriam todos obesos! Ah, tem a dieta da vovó, minha preferida. Sabe o que ela indica fazer?  Saia da mesa antes de estar "cheio", sabendo que você ainda poderia dar mais três ou quatro garfadas. O que em termos nutricionais significa dizer: reduza a quantidade de calorias ingeridas!! E não é que vovó, com toda sua simplicidade, tinha razão? Se você reler esse texto agora, vai perceber que todas as dietas propõem, de uma forma ou de outra, que a pessoa sinta menos fome, fique mais tempo saciado, não coma demais, tudo para que, no final, você reduza seu consumo calórico.

Lembre-se: comida é fonte de prazer, é necessária, é vital, e nossa relação com a alimentação tem que ser saudável também. Portanto, escolha uma dieta, um padrão alimentar, que você goste, que seja saudável, que seja possível na sua vida e não se esqueça: o corpo precisa é de movimento físico regular. Não há nada melhor e mais poderoso que isso para o seu bem-estar!

E se você quiser mais bate-papo sobre nutrição, não perca o vídeo de hoje, e deixe seu comentário, no canal BemStar!

Até!!

 

Sobre o autor

Marcio Atalla é professor de educação física, com pós-graduação em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo). Depois de muitos anos como preparador físico de atletas de alto rendimento, passou a desenvolver uma série de iniciativas na mídia para incentivar a população a levar uma vida mais saudável. É autor de três livros, entre eles, “Sua Vida em Movimento” (ed. Paralela), com mais de 50 mil cópias vendidas.

Sobre o blog

Dicas simples e muito eficazes para você ajustar seu estilo de vida aos poucos, começando a se movimentar mais e a fazer melhores escolhas alimentares. Detalhe fundamental: todas baseadas em estudos, sem espaço para mitos e modismos que sempre surgem quando o assunto é saúde e bem-estar.