PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Blog do Marcio Atalla

Jejum intermitente é realmente eficiente para melhorar a saúde?

Marcio Atalla

20/02/2020 04h00

iStock

"Olá, meu nome é Wagner. Estava com aproximadamente 118 kg, sou hipertenso, pré-diabético e o colesterol está bem alto. Estou fazendo acompanhamento médico para reverter. Minha pergunta é: o que você acha de regime intermitente? Estou fazendo de 20 horas, está legal, não sinto muito, só às vezes tenho muita fome, pois tenho ansiedade, mas com alguns métodos consigo passar. Está dando resultado, a última vez que me pesei estava em 110 kg e agora deve estar um pouco menos. Mas gostaria de ouvir mais sobre esse tipo de dieta."

Se você também tem alguma dúvida, mande para o e-mail vivabemuol@uol.com.br.

Wagner, o jejum intermitente tem milhares de adeptos no mundo todo. Para algumas pessoas funciona e elas conseguem emagrecer. Para outras não funciona. Algumas fazem com intuito de promover um "detox" ao corpo. O importante é que você procure um caminho que consiga seguir sem dificuldade, se possível com acompanhamento de um nutricionista ou médico, e isso você já tem.

O jejum intermitente é mais uma ferramenta, dentre tantas outras, para reduzir a quantidade de calorias ingeridas ao longo de 24 horas. Eu realmente nunca fiz, aliás, eu fico bem mal-humorado quando sinto fome, e não posso dizer por experiência própria se é bom ou não no que diz respeito à sensação que se tem ao passar tantas horas sem comer.

Fala-se que essa estratégia ajuda a reduzir a glicemia do sangue, que regenera as células, porém não existe benefício adicional no jejum intermitente para a saúde. Pelo menos não com evidência científica de pesquisa em humanos. Quanto à baixa na glicemia, sim, acontece durante o período do jejum porque não há ingestão de nenhuma caloria, não há "entrada" de nenhum carboidrato, mas não ataca o problema no ponto crucial, que é a melhora na função dos receptores da glicemia em fazer a limpeza do açúcar no sangue.

Na minha opinião você deve pensar em todos os pontos que estão precisando de atenção na sua saúde: pressão alta, pré-diabetes, colesterol alto, ansiedade e excesso de peso. Com esse panorama, a primeira coisa que eu diria que você precisa é de atividade física regular. E por quê? Para começar, porque o exercício físico regular melhora a função de um transportador de glicose que se chama Glut 4. Ele fica no interior da célula, e toda vez que a pessoa faz atividade física, ele sai da célula e vai para a membrana para captar mais glicose.

Ele age independente da insulina. Apenas com o estímulo do movimento físico. E dependendo da intensidade do exercício, ele fica ali, um dia, às vezes até mais, apenas captando a glicose. Por isso, mais uma vez eu repito, a regularidade é importante porque assim se recruta o maior número de Glut 4 e por cada vez mais tempo "vivendo" na membrana e captando sempre mais glicose do sangue. Com isso, resolve-se facilmente o quadro pré-diabético que você se encontra. Ah, vale acrescentar que a gordura do corpo atrapalha a produção de insulina, então vê-se como as duas coisas estão bem ligadas. Quanto mais gordura no corpo, maior será a chance de desenvolver diabetes, pelo fato de que a insulina é resistente à gordura.

Sobre a pressão alta? Nada mais imprescindível que fazer atividade física! É a melhor forma de aumentar a capacidade cardiovascular, e fazer com que o coração trabalhe melhor e com menos esforço. Perder peso nesse processo é importante, o excesso de peso torna todas as tarefas orgânicas mais árduas.

Enfim, Wagner, se você quer fazer jejum intermitente, embora não pareça ser uma tarefa tão simples para você, apenas lembre-se que fazer atividade física, por pelo menos 30 minutos, 5 vezes por semana, é o que realmente vai melhorar seu quadro de saúde. Junte uma alimentação equilibrada e sobretudo noites de sono com qualidade, para aliviar a ansiedade, e você estará se tornando oura pessoa.

O mais importante é que você mude seu estilo de vida, de forma gradual e definitiva. O jejum pode ser uma saída momentânea. Não acredito que seja muito duradoura. Vá conquistando saúde dia após dia. Eu acredito nisso!

No vídeo de hoje o papo é para quem emagreceu e parou… O que fazer? Confere lá!

Até!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Marcio Atalla é professor de educação física, com pós-graduação em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo). Depois de muitos anos como preparador físico de atletas de alto rendimento, passou a desenvolver uma série de iniciativas na mídia para incentivar a população a levar uma vida mais saudável. É autor de três livros, entre eles, “Sua Vida em Movimento” (ed. Paralela), com mais de 50 mil cópias vendidas.

Sobre o blog

Dicas simples e muito eficazes para você ajustar seu estilo de vida aos poucos, começando a se movimentar mais e a fazer melhores escolhas alimentares. Detalhe fundamental: todas baseadas em estudos, sem espaço para mitos e modismos que sempre surgem quando o assunto é saúde e bem-estar.

Blog do Marcio Atalla