menu

Topo
Blog do Marcio Atalla

Blog do Marcio Atalla

Categorias

Histórico

Aplicativos de treino emagrecem, mas o resultado depende de você

Marcio Atalla

22/03/2018 04h00

Crédito: iStock

Treinos eficientes, megacurtos, sem equipamentos e que prometem resultados em tempo recorde. Afinal, dá pra confiar no uso de aplicativos que fazem essas promessas como um professor virtual?

Bem, como sempre digo, todo e qualquer exercício feito com regularidade apresenta, sim, ganhos à saúde. Esses treinos curtos, que vão de sete a 21 minutos, em modelo de circuito, se feitos entre cinco a sete vezes na semana auxiliam de verdade no controle da glicemia, da pressão e de outros indicadores de saúde. Portanto, eles entregam o que prometem no quesito da qualidade de vida, mas isso não depende do aplicativo e sim do praticante e da maneira como ele vai conseguir dar regularidade aos treinos.

Quando falamos em aplicativos que prometem emagrecimento rápido, aí já muda um pouco o assunto e a entrega. Para pessoas totalmente sedentárias, que iniciam uma pratica física sem mexer na alimentação –nem pra mais, nem pra menos –, e há apenas um aumento do gasto calórico diário com os execícios, sim, pode-se ter um emagrecimento. Mas isso, novamente, não depende do aplicativo. Qualquer pessoa sedentária que incorpore a atividade física diária à rotina terá como consequência uma perda de gordura. Seja qual exercício ou aplicativo for.

Mas, temos também aqueles aplicativos que prometem corpos perfeitos com data marcada para conseguir o resultado! Um "shape" sarado, o sonho de consumo de dez entre dez pessoas, homens e mulheres, não é resultado do uso de aplicativos, nem dos choquinhos, nem das maquininhas de fazer abdominal. É resultado de muita disciplina, dedicação e, mais do que isso, é um estilo de vida que serve para alguns, não para todos. Promessas que parecem inatingíveis, desconfie sempre!

Vale ressaltar dois pontos de atenção desses aplicativos: a execução dos exercícios, que como são realizados em alta intensidade, com gestos repetitivos, se feitos de forma incorreta, podem promover lesões, e isso não é incomum. Segundo ponto é que para fazer exercícios de alta intensidade é importante ter um "nada consta" de um médico, que garanta a segurança do praticante.

Agora, quero deixar aqui uma última e valiosa dica. Os atletas de elite, em suas programações semanais, têm apenas 30% de treinos em alta intensidade. Então, se você vai fazer uso dos aplicativos, tente intercalar seus treinos curtos e intensos com outros mais longos e de intensidade moderada, até para que você possa dar diferentes estímulos ao seu corpo e desenvolver uma gama maior de ganhos físicos.

Aproveite e passe lá no canal BemStar, comigo, Marcio Atalla, para ver o vídeo de hoje!

Até!!

 

Sobre o autor

Marcio Atalla é professor de educação física, com pós-graduação em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo). Depois de muitos anos como preparador físico de atletas de alto rendimento, passou a desenvolver uma série de iniciativas na mídia para incentivar a população a levar uma vida mais saudável. É autor de três livros, entre eles, “Sua Vida em Movimento” (ed. Paralela), com mais de 50 mil cópias vendidas.

Sobre o blog

Dicas simples e muito eficazes para você ajustar seu estilo de vida aos poucos, começando a se movimentar mais e a fazer melhores escolhas alimentares. Detalhe fundamental: todas baseadas em estudos, sem espaço para mitos e modismos que sempre surgem quando o assunto é saúde e bem-estar.