menu

Topo
Blog do Marcio Atalla

Blog do Marcio Atalla

Categorias

Histórico

Treinador virtual ou real? Veja vantagens de cada um

Marcio Atalla

20/09/2018 04h00

Crédito: iStock

O Brasil hoje é o um dos poucos lugares do mundo onde a profissão de educador físico é regulamentada, o que garante uma série de benefícios e seguranças ao professor e ao aluno.

Na contramão, muitos outros países estão apostando em formas diferentes de envolver as pessoas em atividades físicas. Em alguns lugares que visitei este ano, pela Europa, Coreia e Estados Unidos, encontrei salas de spinning, por exemplo, com professores virtuais. Na Finlândia, em Helsinque, funciona assim: você seleciona a aula que quer e o professor, que já deixou todas as aulas gravadas, dá os comandos em uma tela. Ou seja, é um treinador virtual.

Nos Estados Unidos há muito tempo que o professor de sala de musculação não existe, e caso você queira acompanhamento profissional o valor de personal trainner é bem salgado… Aulas de ioga e alongamento também funcionam com professor virtual. E, dependendo do nível de consciência corporal e condicionamento físico do aluno, a opção pode ser bem vantajosa –sobretudo financeiramente.

Claro que para tudo na vida sempre tem o lado bom e o ruim. Entre as vantagens dessa nova maneira de fazer aula com treinador virtual está a praticidade, a flexibilidade de horário, a escolha do nível de dificuldade e o tempo que quer levar para fazer cada atividade, entre outras coisas.

Por outro lado, a aula presencial é muito vantajosa. O professor "real" pode ajudar na execução dos movimentos ou perceber se o aluno está precisando de algum suporte. Se você se sentir mal ou não aguentar levantar a barra, ele está ali para ajudar. Também é excelente para organizar a agenda dos treinos, dando estímulos sortidos que garantem a melhora no desempenho e evitam estresse muscular, overtraining, e outros desconfortos.

O fato é que o custo de vida só faz aumentar, no Brasil e no mundo, e está cada dia mais caro contratar os serviços que precisam de profissionais, e com "máquinas" esse valor fica mais razoável.

Por isso, digo que não sou contra e nem a favor. Vejo lados positivos nas duas formas de se ter acesso ao treino. Completo dizendo que tudo depende muito do objetivo que você tem no esporte. A melhor opção será escolher aquela que é possível fazer, e claro, manter a regularidade.

No vídeo de hoje do canal BemStar eu e Marcia Daskal vamos tirar dúvidas de nutrição. Respondemos muitas perguntas interessantes, confira lá!

Até!

Sobre o autor

Marcio Atalla é professor de educação física, com pós-graduação em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo). Depois de muitos anos como preparador físico de atletas de alto rendimento, passou a desenvolver uma série de iniciativas na mídia para incentivar a população a levar uma vida mais saudável. É autor de três livros, entre eles, “Sua Vida em Movimento” (ed. Paralela), com mais de 50 mil cópias vendidas.

Sobre o blog

Dicas simples e muito eficazes para você ajustar seu estilo de vida aos poucos, começando a se movimentar mais e a fazer melhores escolhas alimentares. Detalhe fundamental: todas baseadas em estudos, sem espaço para mitos e modismos que sempre surgem quando o assunto é saúde e bem-estar.