Topo
Blog do Marcio Atalla

Blog do Marcio Atalla

Categorias

Histórico

Estresse pode engordar, sim!

Marcio Atalla

29/08/2019 04h00

Crédito: iStock

Nosso corpo é realmente muito inteligente. Mas, infelizmente é o mesmo de centenas de milhares de anos atrás, quando nosso estilo de vida era completamente diferente. Com muito mais movimento.

Por isso, o estresse de hoje provoca acúmulo de gordura, enquanto que lá atrás, era um estimulador para resolvermos as situações. O que acontece quando entramos em situação de estresse, de alerta? A nossa reação biológica é o aumento da produção de cortisol e adrenalina pelas glândulas suprarrenais, aumento dos batimentos cardíacos, respiração ofegante e contração muscular.

Imagine um gato todo arrepiado, o corpo todo tensionado, preparado para uma defesa ou ataque… Nosso corpo fica assim por dentro, preparado para "o bote". A maioria das nossas células ficam repletas de proteínas, chamadas de receptores de glicocorticoides, que quando combinadas ao cortisol, liberam muito mais açúcar no sangue, ou seja, estamos prontos para lutar, fugir, ou tomar qualquer atitude com maior explosão e uma disposição atípica.

Mas, quando isso acontece, estamos sentados dentro do carro em um baita engarrafamento, ou atrás do computador ou telefone tentando resolver algum problema, e não estamos, como o gato ou nossos ancestrais, de alguma forma, extravasando essa energia extra gerada pelo nosso corpo. Somente depois de algumas horas as substâncias do seu corpo são normalizadas, deixando-o calmo novamente.

Claro que hormônios, como o cortisol, tem funções importantes em nosso organismo, como por exemplo, a melhora da cognição e do sistema cardiovascular. Mas, o fato é que o estresse pode virar crônico, dependendo de como se lida com ele e do estilo de vida que se leva. Em pessoas saudáveis, por exemplo, a normalização dessas substâncias acontece mais rapidamente.

E, por que, mesmo o estresse nos faz engordar? Além de ser um fator de risco para o diabetes? Justamente por que recebemos uma energia extra através de geração de açúcar no sangue, ao mesmo tempo que nosso organismo fica mais eficiente em armazenar triglicerídeos, uma gordura que altera a resposta dos receptores de insulina, provocando uma resistência insulínica. A soma do que acontece dentro de nosso corpo com nosso padrão de comportamento sedentário, provoca o acúmulo de gordura, principalmente na região abdominal.

Então, o que fazer, não apenas para evitar ganhar peso, mas para todos os outros males que o estresse provoca em nosso corpo? Fazer a boa e velha atividade física, regulamente. Não é papinho de professor de educação física, não! E científico: o exercício físico regular melhora captação de glicose, ou seja, ajuda a recolher aquela açucarada que foi despejada no sangue; melhora a função cardiovascular e a utilização de gordura como fonte de energia, reduzindo o acúmulo dos triglicerídeos; melhora o controle da pressão arterial, evitando os males da respiração ofegante e dos altos batimentos cardíacos provocados pelo estresse; e ainda melhora a qualidade do sono, o que consequentemente reduz a produção de cortisol. E não apenas ajuda no alivio do estresse, mas nos prepara para lidar melhor com essas situações, porque nos torna mais confiantes e mais fortes mentalmente.

E para quem quer saber mais sobre treinos que emagrecem, no vídeo de hoje do Canal BemStar respondo a seguinte pergunta é: treino de força é o suficiente para emagrecer?

Até!

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Marcio Atalla é professor de educação física, com pós-graduação em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo). Depois de muitos anos como preparador físico de atletas de alto rendimento, passou a desenvolver uma série de iniciativas na mídia para incentivar a população a levar uma vida mais saudável. É autor de três livros, entre eles, “Sua Vida em Movimento” (ed. Paralela), com mais de 50 mil cópias vendidas.

Sobre o blog

Dicas simples e muito eficazes para você ajustar seu estilo de vida aos poucos, começando a se movimentar mais e a fazer melhores escolhas alimentares. Detalhe fundamental: todas baseadas em estudos, sem espaço para mitos e modismos que sempre surgem quando o assunto é saúde e bem-estar.

Mais Blog do Marcio Atalla